PARCERIAS - o mais importante é servir o hóspede, onde quer que ele esteja
- Anúncios -
Compartilhe:
Como ampliar o portfólio de hotéis da rede Accor em locais onde a empresa não está presente? A resposta veio através da aquisição em 2015 da Fastbooking. Trata-se de uma bem-sucedida empresa de tecnologia digital fundada há 17 anos.
Ela oferece softwares e serviços para hotéis, principalmente independentes, e inclui itens como posicionamento de marca e comercialização. Com novos donos, ampliou seu escopo também para uma plataforma de distribuição complementar às marcas da Accor.

Os negócios deram tão certo que hoje a rede francesa já disponibiliza em seu site Accorhotels.com um total de 6 mil estabelecimentos mundiais – 4 mil com hotéis da empresa e mais 2 mil originários do Fastbooking. 

O Brasil, onde 70% dos hotéis são independentes, promete ser uma verdadeira mina de ouro para a Fastbooking. Basta dizer que em quatro meses de operação já contabiliza 60 adesões, o que representa quase 20% do total de hotéis com a marca Accor no país.

Entre os novos agregados, estão o George V e C’Adoro, em São Paulo; Vila Santa, em Búzios; Costa do Sauipe, na Bahia; Recanto das Cataratas e Normaa, no Paraná; Gran Marquise, em Fortaleza; e Ponta dos Ganchos, em Santa Catarina.

Fazem parte ainda os hotéis SENAC de Campos de Jordão e Águas de São Pedro, e as sete unidades da rede Deville em várias cidades brasileiras. A meta para o país é bastante ambiciosa: 200 hotéis até 2018, e chegar a 300 em 2020, segundo Henrique Campolina, Country Manager da Fastbooking no Brasil.

Para passar no “vestibular”, os hotéis interessados precisam atender alguns critérios. Começa pela localização geográfica, já que o principal objetivo da Accor é ampliar sua capilaridade em destinos onde ainda não está presente, ou possui pouca representatividade.

O segundo quesito é o candidato ser complementar à rede Accor, e não se tornar um concorrente de marca já presente, principalmente em uma das 30 cidades prioritárias. O terceiro é a seleção por categoria do hotel, com preferência para os voltados ao segmento midscale e upscale.

É preciso ainda contar com a percepção positiva como hotelaria de qualidade, e para isto ter boas avaliações ou fazer parte de rankings, tipo TripAdvisor. Finalmente, o interessado deve atender o mercado por suas características únicas (por exemplo, o C’Adoro, um hotel de luxo e que fica no centro de São Paulo).

“A nossa seleção se compara a de um shopping center, que busca ao mesmo tempo a diversificação de lojas e baixa concorrência entre elas”, explica Guillaume de Marcillac, Co-CEO da Fastbooking.

SINTA-SE BEM-VINDO – o desafio da Accor é fazer com que seu slogan ocorra em todas as unidades, as de sua marca ou não.

Quais as vantagens para um hotel que se associar? Ele consegue manter sua operação independente e ganha maior visibilidade, inclusive internacional, através do site da Accor.

Mas para isto precisa preparar o bolso. A comissão cobrada este ano é de 14%, devendo aumentar para 16% a partir de 2017. E a isto deve somar mais 6%, caso queira também fazer parte do programa de fidelidade Le Club – hoje responsável por 40% das reservas feitas em hotéis da Accor. Mesmo assim isto soa aos hoteleiros como pechincha diante das taxas extorsivas cobradas pelas principais agências online (OTAs).   

Animada com os resultados, a Accor adquiriu este ano a Availpro, um ex-concorrente peso-pesado. Consolidadas, Fastbooking e Availpro tornam-se assim o terceiro maior fornecedor mundial de serviços digitais para hotéis independentes. Competem, palmo a palmo com outras feras do mercado, entre elas a Sabre Hospitality e TravelClick. Nesta disputa, espera-se, deve ganhar o consumidor com preços de diárias mais competitivos.

Compartilhe:
- Anúncios -
Artigo anteriorBang bang na hospitalidade: Airbnb X hotéis
Próximo artigoO lado sombrio de Fernando de Noronha
Para quem não me conhece, sou Fabio Steinberg, carioca, administrador e jornalista. Trabalhei na área de comunicação de grandes multinacionais, e depois por conta própria como consultor. Um dia achei que estava na hora de me concentrar em escrever. Entre matérias jornalísticas e colunas, já falei sobre viagens e negócios, carreiras e comportamento, fiz resenha de livros e sempre que posso sobre tecnologia e como ela afeta o comportamento das pessoas. Ah, sim, também publiquei três livros e tenho um site com os meus principais textos. Até que resolvi juntar as pontas, da experiência profissional à paixão por temas tão fascinantes e diversificados, em um único caldeirão. Foi assim que nasceu este lugar. Através do jornalismo e experiencia pessoal, minha meta é compartilhar aqui idéias e informações. Espero que goste e volte sempre. Dividir este espaço com você e todos que aparecerem por aqui será não só gratificante, mas uma honra! Um abraço, Fabio Steinberg

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here