A pequena Costa Rica soube alavancar o turismo, que já contribui com 13% do PIB
- Anúncios -
Accor Hotels
CVC
Compartilhe:
PayPal

A Costa Rica, pequeno país da América Central, encravado entre o Panamá e a Nicarágua, ainda é desconhecido pela maioria dos brasileiros. Pois não sabem o que estão perdendo. Em apenas 51 mil km2, menor que o Estado do Rio de Janeiro, o lugar dá um show de sustentabilidade.

Os 16 vulcões se incorporam ao cenário natural da Costa Rica, como nesta plantação de abacaxis
Beleza bem preservada

Basta dizer que 25% do território é protegido por 26 parques nacionais e reservas naturais cobertos por densas florestas tropicais. Ali existem 14 vulcões, 6 deles ainda ativos, mas que não representam problema imediato. Ao contrário, convivem bem, e até colaboram com a natureza. As erupções do passado produziram um solo imensamente fértil, o que faz da terra um celeiro intenso de vida. Plantações de café, banana, abacaxi, papaia e cana, entre outros, se harmonizam com dezenas de espécies pássaros e animais.

O rico solo permite que a Costa Rica ofereça um dos melhores cafés do mundo

Como se não bastasse, além de rios e cachoeiras no interior, a Costa Rica é banhada de um lado pelo Oceano Pacífico, e do outro pelo mar do Caribe. E tudo a poucas horas de distância em rodovias muito bem conservadas.

Quem visita a Costa Rica

Os visitantes são principalmente norte-americanos, mas há também canadenses e europeus. Quanto aos brasileiros, exceto um ou outro mais bem informado, as visitas se limitam a surfistas que já descobriram o encanto de suas ondas no lado caribenho.

Borboletas multicoloridas são apenas uma parte de uma fauna muito diversificada do país

Com um povo hospitaleiro e educado, e um clima tropical para ninguém botar defeito, não é para menos que o país tenha se tornado o queridinho deste turismo ecológico bem organizado. Os visitantes são principalmente norte-americanos, mas há também canadenses e europeus. Quanto aos brasileiros, exceto um ou outro mais bem informado, as visitas se limitam a surfistas que já descobriram o encanto de suas ondas no lado caribenho.

Pontes suspensas sobre florestas tropicais permitem ao turista plena integração com a fauna e flora do país.
O governo e o povo

Diferente da maioria dos países da América Central, há um governo democrático que funciona e mostra resultados. Desde 1949 a Costa Rica aboliu o exército e transferiu o orçamento para a saúde da população. O resultado é uma boa qualidade de vida, educação e liberdade para os quase cinco milhões de cidadãos. Não é para menos que adotaram a expressão “pura vida” para definir seu comportamento alegre e descontraído.

O feijão com arroz é cultuado na Costa Rica, e complementa todas a refeições, inclusive o café da manhã.

A comida típica é simples, mas saborosa. Predomina o nosso feijão preto com arroz. Mania nacional, é servido desde o café da manhã, misturado, e com o nome de gallo pinto. Já nas demais refeições, vem separado, mas com o contraditório nome de casado. Os acompanhamentos são saladas frescas, que chegam diretamente do rico solo, com carnes de ótima qualidade. E, claro, junto com frutas, sucos naturais e um dos melhores cafés do planeta.

Com boa infraestrutura de estradas e hotéis, a Costa Rica dispõe de um turismo profissional até em tours às plantações.
A bobeira do Brasil

A Costa Rica dá uma demonstração do que o turismo brasileiro poderia ser. Afinal, não faltam ao nosso país belezas naturais, simpatia do povo, e boa gastronomia. Mas a baixa prioridade dada ao setor, somada à ausência de infraestrutura adequada, nos deixam olhar a vitrine deste magnifico destino como se fosse objeto de desejo.

Até as preguiças da Costa Rica recebem tratamento diferenciado e contam com santuários próprios.
Compartilhe:
- Anúncios -
Artigo anteriorIntoxicação digital ameaça férias
Próximo artigoMiami, Capital do Brasil?
Para quem não me conhece, sou Fabio Steinberg, carioca, administrador e jornalista.Trabalhei na área de comunicação de grandes multinacionais, e depois por conta própria como consultor.Um dia achei que estava na hora de me concentrar em escrever. Entre matérias jornalísticas e colunas, já falei sobre viagens e negócios, carreiras e comportamento, fiz resenha de livros e sempre que posso sobre tecnologia e como ela afeta o comportamento das pessoas. Ah, sim, também publiquei três livros e tenho um site com os meus principais textos.Até que resolvi juntar as pontas, da experiência profissional à paixão por temas tão fascinantes e diversificados, em um único caldeirão. Foi assim que nasceu este lugar. Através do jornalismo e experiencia pessoal, minha meta é compartilhar aqui idéias e informações.Espero que goste e volte sempre.Dividir este espaço com você e todos que aparecerem por aqui será não só gratificante, mas uma honra!Um abraço,Fabio Steinberg

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here